Dia 13: Metta do Anjo da Guarda

Tradução do boletim de hoje da campanha 100 Dias de Amor-Bondade, da Wildmind:

Sabe quando estamos sentados no metrô e tem alguém sentado bem na nossa frente? É meio estranho tentar não fazer contato visual, e tem aqueles momentos desconcertantes em que somos flagrados olhando para a pessoa…

Às vezes, pode acontecer algo estranho assim durante a prática da meditação de metta bhavana. Não é tão ruim assim com um amigo, pois estamos acostumados a olhar nos olhos dele, mas mesmo assim pode ser um pouco estranho mentalmente “sentar-se de frente” a ele por dez minutos mais ou menos. É meio formal e artificial, não é?

Há algum tempo, eu tenho praticado amor-bondade de uma maneira diferente. Primeiro, eu não imagino que a outra pessoa esteja estática em minha frente, mas lidando com seus afazeres cotidianos. Posso visualizar meu amigo trabalhando em seu computador, ou tocando piano, ou fazendo algo no jardim. Para a “pessoa neutra”, vejo alguém trabalhando no balcão dos correios, ou em qualquer coisa que eu imagine que esteja fazendo. A propósito, não é que eu tenha um filme rodando. É mais como uma série de imagens fragmentadas. Parecem o suficiente.

Este é portanto o primeiro passo.

No segundo passo, eu me imagino estando com a outra pessoa, mas invisível para ela. Eu sou o anjo da guarda da pessoa, desejando que ela esteja bem.

Eu imagino, às vezes, que estou colocando minha mão nela, com um toque carinhoso, e emitindo meu amor ao seu corpo enquanto digo “que você esteja bem; que você seja feliz; que você esteja em paz”. Às vezes, imagino uma luz fluindo do meu corpo ao dela, enquanto repito as frases. Às vezes, apenas vejo a pessoa “em sua lida” e repito as frases.

Geralmente, estou sorrindo.

Acho que tirei a ideia de um filme de Wim Wenders, Asas do Desejo (Himmel Über Berlim), onde anjos patrulham invisivelmente a cidade de Berlim, tocando as pessoas e sentindo a dor delas, embora no filme seja um pouco deprimente, sem dar a impressão de que chegam a aliviar algum sofrimento.

Mas gosto da ideia. Estamos todos acostumados com a ideia de anjos da guarda, mas pensamos geralmente em termos de ter um. Acho que é ainda mais carinhoso pensar em nos tonarmos um.

Com metta (bondade),

Bodhipaksa

Acompanhe todas as traduções dessa série aqui.

Anúncios