Dia 4: Trazendo amor-bondade ao coração

Tradução da newsletter do quarto dia da campanha 100 Dias de Amor-Bondade:

Hoje, como parte dos 100 Dias de Amor-Bondade, vamos continuar focando na prática da auto-metta. Eu vou sugerir uma prática simples para ajudar a trazer uma atitude mais gentil a sua vida diária: simplesmente estar ciente de seu coração.

Eu não estou falando de perceber o coração batendo, mas em trazer a consciência para a parte central do seu peito e voltar ao local diversas vezes durante o dia.

Esta região do corpo é muito importante em termos de sentimentos, razão pela qual “emoção” e “coração” são praticamente sinônimos. E mais importante ainda, “amor” e “coração” também são praticamente sinônimos. O símbolo do coração – ❤ – significa  “amor”, antes de qualquer coisa.

Há uma razão para isso, um grande nervo chamado vago (ou pneumogástrico) que corre pelo centro do peito. O nervo vago é um importante componente do sistema nervoso parassimpático, responsável por trazer o corpo de volta à calma, descanso e equilíbrio. E o vago é muito importante para mediar sentimentos que podem ser associados ao amor e à compaixão. Quando ele é ativado, pode haver uma sensação de calor e de abertura ao redor do coração (pode haver amor e compaixão sem essas sensações, que são um bom bônus).

A psicóloga Barbara Fredrickson, da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, Estados Unidos, descobriu que praticar a meditação de amor-bondade durante apenas algumas semanas aumenta significativamente o chamado “tônus ​​vagal”, que é uma medida da atividade do nervo vago e um sinal de boa saúde vagal (análoga ao “tônus ​​muscular”).

O professor Stephen Porges, da Universidade de Illinois em Chicago, descreveu o nervo vago como o nervo da compaixão. E o Dr. Dacher Keltner, o autor do livro Born to Be Good (Nascido Para Ser Bondoso, em tradução livre) e co-diretor do Greater Good Science Center, aponta que crianças que apresentam um tônus ​​vagal mais forte são mais cooperativas e prestativas, e, por exemplo, intervêm ao ver outra criança sendo intimidada.

Basta chamar a atenção para a área do coração para ajudar a ativar o nervo vago. Então, tente o seguinte:

  • Conscientize-se da área do coração.
  • Observe quais emoções e sensações estão presentes – sem julgamento. Não importa o que está lá: esteja você se sentindo neutro ou mesmo se sentindo um lixo, é apenas o seu ponto de partida neste momento.
  • Deixe passar, da melhor forma possível, qualquer tensão na área, deixando uma sensação de suavidade emergir.
  • Envie pensamentos de bondade para esta parte do corpo, dizendo: “Que você esteja bem; que você seja feliz, que você fique à vontade”.
  • Repita estas frases várias vezes ao dia, sempre que fizer uma pausa, tiver um intervalo ou durante alguma tarefa rotineira, como dirigir ou tomar banho, quando a mente normalmente vagueia.

Deixe de lado qualquer anseio por resultados, o que muitas vezes é simplesmente  apego e pode envolver rejeição por sua experiência atual. Apenas permita que as coisas se desenrolem em seu próprio tempo.

Com metta (bondade),
Bodhipaksa

Acompanhe todas as traduções dessa série aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s